segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

O ano da cachoeira

2012 estava longe de ser um ano ruim. Na realidade, 2012 passou bem longe de ser um ano ruim, ao todo. O que fez a diferença para a minha súbita mudança de opinião (e confusão) foi justamente o seu final
.
Foi um ano tranquilo, diria até que foi um ano semelhante ao mar: teve seus dias de ressaca, teve dias furiosos mas, no geral, foi tranquilo como uma balsa num dia ensolarado no Pacífico. Teve uma demissão traumática, mas pouco tempo depois eu já estava trabalhando novamente - e diria até melhor, já que eu me sentia realmente envolvido no trabalho e como parte integrante dum grupo. Teve também desavenças com boa parte de quem me circunda, logo resolvidas. Se comecei o ano afastado duma pessoa importante, logo a reencontrei. Se briguei com ela, logo fiz as pazes. 
.
Lógico que tive momentos ruins, e uma sensação ruim é difícil de se esquecer - talvez até nunca se esqueça. Mas os bons foram mais marcantes e mais abundantes ao longo do ano, em tudo. E, na maioria dos dias, era a paz interior o sentimento dominante. Era o ano do amadurecimento
.
Mas tudo foi mudando bruscamente no final. Eu já tinha indícios de que algo estava fora do lugar quando me vi sozinho com alguns equipamentos no meio da principal avenida da minha cidade e sem ninguém pra me ajudar. A faculdade tornou-se um problema que eu só consegui contornar após o prazo. Meu estágio só me tranquilizou na prorrogação. Mas ainda falta muito pra eu poder voltar a respirar tranquilo e feliz
.
Se o ano foi tranquilo como um oceano ou um rio, o final teve uma tormenta devastadora. Caí numa cachoeira e ainda não voltei a ficar consciente.
.
Sei que sumi nesses últimos tempos. Não viajei e tô em casa, mas ultimamente ando triste demais pra ter vontade de fazer algo. 2013 vai chegar e eu vou lutar pra que a minha animação volte. Pra quem já lutou tanto em 2012 (e 2011, e 2010, e 2009...) contra tanta coisa ruim, é apenas mais do mesmo. Mas eu vou chegar com muito mais força, podem acreditar. 
Quero agradecer a todo mundo que me ajudou e fez parte duma forma positiva de 2012. Ao contrário de anos anteriores, também listo pessoas que eu não quero que façam parte do próximo ano. A quem colaborou, obrigado. A quem quis destruir, digo que vocês quase conseguiram, mas não foi dessa vez - e nunca vai ser. E, bem, falta algo para terminar o ano bem de verdade, e em 2013 não vai faltar. Pensamento positivo. 

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

O que é ser de direita e de esquerda para a Veja

Prólogo
.
Durante muito tempo a minha família assinou a revista Veja. Quando eu era criança e não sabia de todas as mazelas editoriais e diferenças de ideologia que circundam o planeta eu a lia e me informava através da publicação. Mas, desde lá, algumas coisas não faziam sentido pra mim - e muitas vezes quando eu perguntava para alguém a minha dúvida, ela não era totalmente sanada. A Veja, quem diria, é a responsável pelos meus primeiros sintomas jornalísticos - bem ela, que muitas vezes faz qualquer coisa em suas reportagens, menos Jornalismo
.
Obviamente eu cresci e, hoje, faço o curso que tanto sonhei quando pequeno. Aprendi bastante sobre tudo que cerca a imprensa e, claro, tenho ferrenhas críticas à revista - aqui dou um panorama geral sobre ela, aqui sobre a cobertura da publicação sobre a Crise dos Mísseis e aqui sobre o escândalo em volta do nome de Carlinhos Cachoeira
.
Esses são alguns exemplos passados. Como é de praxe, a revista fez uma retrospectiva do ano e deu amplo destaque para a prisão dos envolvidos no escândalo do Mensalão. Mas havia também um teste para verificar se o leitor era de direita ou de esquerda.
.
Após 50 perguntas, dá-se o resultado. O que vocês verão a seguir é a definição do que é ser de direita ou de esquerda para a revista mais lida do Brasil, e não uma brincadeira maniqueísta infantil, infelizmente. 
.
...
.
Direita
.
"Disse o filósofo inglês Bertrand Russell que ninguém deve temer a excentricidade de suas opiniões, pois toda opinião hoje aceita foi considerada excêntrica um dia. É o que se passou com o pensamento de direita: demonizado durante todo o século XX, ele chegou ao presente momento como uma espécie de vanguarda, em especial na sua vertente que defende o capitalismo como o mais natural e democrático dos sistemas econômicos e a limitação do poder e da presença do Estado na vida dos cidadãos. Muita gente ainda se arrepia ao ouvir falar essas coisas - mas, como ensinava Russell, muito mais gente ainda deixou de se arrepiar ao ouvi-las". 
.
Esquerda
.
"O que é ser de esquerda neste século em que tantos governantes surgidos do socialismo, trabalhismo ou ativismo foram ou são os proponentes de políticas pragmáticas, racionalizadoras e desestatizantes como a forma mais eficaz de produzir prosperidade e igualdade ? O desejo de uma sociedade justa é belo, e espera-se que ninguém o abandone. Mas o século XX provou (e as famintas Cuba e Coreia do Norte continuam provando que era deste lado, e não do outro, da Cortina de Ferro que se poderia chegar mais perto da justiça social. Os filósofos do socialismo seriam os primeiros a concordar: o curso da história é implacável"
.
...
.
Epílogo
.
Chocante, eu sei. A forma como o capitalismo é visto como "excentricidade" e depois é alçado aos céus lembra qualquer filme de Hollywood, enquanto a condenação perpétua do socialismo, comunismo, trabalhismo e outras vertentes ligadas a Marx fere todo e qualquer conceito ligado às áreas de História, Jornalismo e Ciências Sociais.
Essa foi a última vez que recebi a revista Veja em casa, e certamente será uma das últimas vezes que tocarei em uma. Minha assinatura acabou e não será renovada, decisão tomada no começo do mês. Essa última edição só mostrou porque minha família fez tão certo em parar de recebê-la.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Contra fluxo

Eu sei que meus gostos, minha personalidade e minhas vontades são bem diferentes da maioria das pessoas - isso não é um elogio nem uma crítica, é apenas uma constatação. Mas, por vezes, isso fica tão evidente que até eu me surpreendo com as situações pelas quais eu passo.
.
Sexta-feira (21 de novembro) fui na festa dum amigo na Vila Olimpiabairro conhecido pela boemia e pelas baladas aqui em São Paulo. O aniversário não era numa balada, mas, enquanto eu chegava lá, por volta das 19h30, já era possível sentir o burburinho nos bares, botequins, lojas e afins da região. E eu, vindo do distante Carandiru, só perguntava pras pessoas onde ficava o shopping - enquanto mauricinhos e patricinhas já se olhavam.
.
Na volta isso ficou ainda mais claro. Enquanto eu via as mais diversas marcas de carros importados (BMW, Audi, Toyota, Honda e etc) chegando em locais como o Santa Aldeia e Hooters eu apenas queria chegar na estação Vila Olimpia, pegar meu trem e voltar pro ABC. Enquanto eles chegavam direto após fazer algum "esquenta" qualquer, eu precisava chegar na linha esmeralda da CPTM, pegar a linha amarela e ainda a linha verde do metrô para, enfim, chegar em São Caetano.
.
O horário, aliás, foi outro ponto no qual essa noite ficou marcada. Ser pontual, pra mim, é questão de honra - óbvio que eu atraso, mas deixo isso bem claro quando isso vai acontecer, pois é assim que eu gostaria que fizessem comigo. Algumas vezes eu deixo de ir em alguns eventos se chegar muito tarde em casa, se não tiver certeza de como voltar ou se não tiver carona, mas não foi assim dessa vez. Tanto não foi que peguei exatamente o último metrô da linha verde.
.
Pode ser pouco, mas achei interessante. E, claro, por falar disso como algo que acontece poucas vezes, não preciso nem dizer que isso é exceção, e não regra.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Quando alguém interage graças ao seu livro

Tô bem longe de ser a pessoa mais bonita do mundo (põe longe nisso, na realidade) e nunca ouvi assobios, burburinhos ou comentários quando eu saio andando por aí. Não deixa de ser triste, embora eu tenha aprendido desde cedo que meu ego tem que se contentar com esse rosto. Seja como for, me sinto feliz quando alguém faz algum comentário sobre o livro que eu tô lendo. 
.
Sou um leitor voraz. Daqueles de, numa semana, ler 200 páginas dum livro. Faço isso em casa e, sobretudo, no trem e no metrô rumo ao meu estágio. O da vez, apenas a título de curiosidade, é o conhecido Uma Breve História do Mundo, de Geoffrey Blainey. E foi lendo dois livros bem conhecidos que alguns causos aconteceram. 
.
Um aconteceu anteontem (terça-feira, 19 de dezembro), enquanto esperava minha mãe no shopping para comprar alguns presentes de natal. Lendo a publicação que já citei, eis que um homem passa, com uma criança no colo e acompanhado de uma mulher, dando a mão para outro garoto
.
"Esse livro é bom, hein, meu ? Eu já li, gostei !"
.
Me pegou de surpresa e respondi apenas que tinha começado a lê-lo no dia anterior, mas que tava gostando. Ele sorriu e foi embora. Pouco, mas o suficiente pra me deixar feliz. Gosto de ver que as pessoas compartilham das mesmas ideias que eu, que interajam e, principalmente, que leiam.
.
Isso já aconteceu outra vez, alguns meses atrás. Enquanto eu descia na estação São Caetano da CPTM pra voltar pra casa após mais um dia cansativo de estágio, uma mulher de mais ou menos 30 anos passa falando:
.
"Esse livro é incrível, tem muita pilantragem aí. Lê que você vai ver !"
.
O best-seller em questão era A Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro Jr., que conta um pouco sobre algumas privatizações do governo FHC, o enriquecimento de alguns membros do PSDB (notadamente ligados a José Serra) e também mostra alguns números escusos do governo do PT.
Se não falam nada da minha beleza, que falem do que leio. Me deixa tão feliz quanto. 

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Campeão sul-americano à moda antiga

Quem tem algum parente que gosta de futebol há muito tempo sabe o que se fala das competições sul-americanas. "Pra ganhar de argentino e de uruguaio tem que ser carniceiro, se não perde". Exageros à parte, vários esquadrões formados no Rio da Prata levam a sério tal ditado - o Peñarol de Cubilla e Spencer e depois de Francescoli e Aguirre; o Independiente de Bochini e Bertoni; o Estudiantes de Flores e Verón; o Boca Juniors de Salinas e Suñé e o Nacional de Victorino e de León comprovam tal tese
.
A eterna vontade latina de ser o melhor e de ser imbatível também é muito valorizada. Equipes que terminam invictas uma competição são exaltadas de maneira eterna. Como há muito não se via, o São Paulo foi campeão da Copa Sul-Americana ganhando com bom futebol e também sabendo usar da catimba e da botinada.
.
Antes da final, o Tricolor passou fácil pelo Bahia, sofreu de maneira preocupante para se garantir contra a LDU de Loja/Liga de Loja, soube matar a forte Universidad de Chile/La U facilmente e passou de maneira apertada no placar mas sem sustos contra a Universidad Católica/La UC.
.
Outro ingrediente tipicamente sul-americano apareceu logo após a classificação para a decisão: a sinceridade. Ninguém fazia questão de esconder que queria enfrentar o Tigre na final, para fazer o jogo de volta no Morumbi - o que traz a vantagem de decidir em casa e também a oportunidade de fazer o jogo de despedida do ídolo Lucas em território são-paulino. Como desejado, o time da Argentina passou, mas logo mostrou-se muito mais que um adversário: foi um algoz, um rival
.
Logo no jogo de ida, na Bombonera, um festival de pontapés foi visto - mas que não justificam a expulsão de Luis Fabiano, o Fabuloso. Uma série de problemas extracampo ocorreram e que só foram revelados após o jogo de volta. Estratégia covarde da diretoria do São Paulo FC, mas não mais covarde que o espetáculo lastimável protagonizado pelos argentinos
.
Os seguranças (eles serão protagonistas na noite do título) impediram o escrete platino de entrar em campo para se aquecer. A desculpa (muito esfarrapada) foi de que o gramado estava castigado demais graças ao show da cantora Madonna. Tumulto duas horas antes da peleja, e, no fim, eles se aqueceram no relvado. Logo deu pra ver que a cúpula tricolor queria revidar da forma mais baixa possível e que os argentinos não estavam pra brincadeira. 
.
O jogo em si não deu nem graça. Os 2x0 vieram com facilidade e naturalidade - com direito ao último gol de Lucas. Na saída para o intervalo, o garoto (que levou uma cotovelada criminosa de Orbán) arranca um curativo que estancava seu sangue e o mostra para seu agressor, causando uma confusão generalizada. O ponto alto foi o zagueiro/lateral direito Paulo Miranda protegendo o camisa 7 são-paulino, dando a cara a tapa e saindo ileso.
.
A partir daí não dá pra ter certeza de nada. Os são-paulinos dizem que os atletas do Tigre tentaram invadir o vestiário brasileiro e foram contidos pelos seguranças, enquanto os hermanos afirmam que foram agredidos pelos seguranças e que até uma arma foi mostrada. 
O que é certo é que os argentinos não voltarma para a disputa do segundo tempo e o SPFC foi declarado campeão. A CONMEBOL ratificou o título e disse que irá apurar todas as denúncias - ou seja, tudo ficará como está, infelizmente. 
.
Unindo todo o drama (outro componente adorado pela América do Sul), o São Paulo levou mais uma taça continental para casa. 
.
Alguns preferem ganhar títulos latino-americanos com show de papel picado. Quem é de guerra, não; prefere o sangue e o suor das batalhas heróicas.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Precisamos mudar o foco das conversas pós-massacre

Columbine, Virginia Tech, Realengo e agora Newtown, em Connecticut. Sempre que um trágico massacre dessa magnitude ocorre, todos, quase que instintivamente, começam a debater sobre o quanto armas de fogo são maléficas, o mal que elas trazem e o quanto o mundo seria perfeito e ideal sem elas. E, bem, acho todas essas discussões inoportunas para casos como esse. 
.
É simples: armas não são maléficas como pensam - quem mata é quem dispara o gatilho, ora. Se fossem, os locais onde seu porte é permitido condicionalmente para civis não seriam mais seguros e com taxas de homicídios bem mais baixas que locais que vetam que armas entrem em ação. Os Estados Unidos/United States/EUA/USA/EE.UU são um ótimo exemplo disso que quero dizer: os estados que tem porte de armas por civis tem bem menos mortes de causas não naturais que os demais. 
.
O problema de todas essas tragédias não são as armas de fogo, e sim quem as usa. Há algo de muito errado com todos esses atiradores, obviamente. Mas... isso já aconteceu tanto e acontece há tanto tempo que não pode ser tratado como algo sobrenatural. Devem haver traços comuns a boa parte de todos esses casos, a partir daí podemos ver o que acontece de errado e implantar melhorias no sistema educacional de cada país, impedindo que tais desvios ocorram. 
.
Sim, educação. Pensamentos como esses podem ser mudados na escola, por mais que a pessoa já a traga de casa. E, bem, um acompanhamento psicológico também pode ser necessário em alguns casos - muito embora eu ache que isso seja parte de um bom investimento em educação, amplo e completo
.
Vale dizer que não existe sistema perfeito, muito menos alguém perfeito. Mas se adaptarmos a lógica médica do "cada caso é um caso" para a educação deixaremos de ter um sistema, pois estamos adequando nossos serviços a cada demanda. Não faremos mais nada em escala industrial e trataremos cada pessoa como ela merece/tem que ser tratada, além de darmos apoio para suas deficiências
.
Esse problema não é apenas americano ou brasileiro. Existem erros em todos os cantos. Quem me conhece sabe que eu sou do padrão de vida da Escandinávia, e massacres como o que aconteceu em Newtown já ocorreram na Finlândia e na Noruega - o caso de Oslo teve motivações políticas, mas não deixa de ter seu fundo trágico e comandado por um louco
Deveríamos nos preocupar mais em como evitar tais desgraças, e não em como elas ocorrem. Busquem o porquê, não o como. Falar sobre armas agora é superficial demais e ter um sentimentalismo egoísta apenas com as vítimas, enquanto buscar uma solução psicológica é lembrar de todos que poderiam morrer em casos assim no mundo.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A redenção


Parece surreal, mas em cinco anos um clube saiu do rebaixamento para a série B para o título mundial de clubes. E quem conseguiu a proeza foi o time que mais usa, abusa, deita e rola no sofrimento: o Corinthians.
.
No Nissan Stadium/International Stadium Yokohama, o clube alvinegro contou com gol do atacante Paolo Guerrero para vencer o Chelsea por 1x0 e sagrar-se campeão mundial. Na decisão do terceiro lugar, o Monterrey venceu o Al Ahly: a vitória dos Rayados veio por 2x0.
.

Mantendo a grande campanha na NBA, o New York Knicks venceu o Cleveland Cavaliers por 103x102. O Miami Heat bateu no saco de pancadas da competição, o Washington Wizards: 102x72. Em jogo apertado, o Chicago Bulls fez 83x82 no Brooklyn Nets. Em jogos mais folgados, o Los Angeles Clippers e o San Antonio Spurs venceram o Milwaukee Bucks e o Boston Celtics, respectivamente: o primeiro fez 111x85 no BMO Harris Bradley Center, enquanto o segundo anotou 103x88 no adversário.
.
Na NBB, o líder é o Flamengo, que fez 88x61 no Basquete Cearense. A surpresa da rodada foi a vitória do Vila Velha sobre o segundo colocado Paulistano por 90x80, no ginásio Gualberto Moreira. Dentre os ponteiros, o Pinheiros venceu o Minas por 91x77 e o Uberlândia perdeu fora de casa para o Joinville por 71x62. O único time que conseguiu chegar a marca dos três dígitos foi o São José, que fez 100x80 no Suzano
.

La Liga mal chegou a sua metade e já podemos dizer que o Barcelona está com a mão na taça. O time venceu o Atlético de Madrid, vice-líder, por 4x1 - com dois gols de Lionel Messi, que chegou a incríveis 90 gols no ano. O Real Madrid decepcionou de novo ao empatar com o Espanyol em casa: os Periquitos seguraram o 2x2. Destaque para a classe média do país: o Málaga visitou o Sevilla no Ramón Sánchez Pizjuán e venceu por 2x0 e o Levante venceu o Zaragoza por 1x0. Surpreendentes e negativos foram os resultados de Valencia e Getafe: o primeiro perdeu por 2x0 para o Rayo Vallecano em casa e o segundo ficou no 1x1 ante o Osasuna
.
A dupla mancuniana segue vencendo na Premier League. Na rodada, os dois times da cidade venceram por 3x1: o Manchester United venceu o Sunderland e o Manchester City ganhou do Newcastle. O time mais bem colocado que perdeu pontos foi o Everton, que visitou os Potters e ficou no 1x1 contra o Stoke. Subindo, o Tottenham fez 1x0 no Swansea em White Hart Lane e o Norwich venceu o Wigan por 2x1. Tradicional em franca decadência, o Liverpool perdeu em casa para o Aston Villa por 3x1. A surpresa da rodada foi a vitória do Queens Park Rangers: o QPR anotou 2x1 no Fulham.
.

Três times com a mesma pontuação na ponta da Ligue 1. Em confronto direto, o Paris Saint-Germain venceu o Lyon: a vitória do PSG foi de 1x0. O Olympique de Marseille sofreu, mas venceu o Toulouse: a derrota dos Pitchouns foi por 1x0. O Lorient segue surpreendendo: o time fez 2x0 fora no Saint-Etienne em pleno Geoffroy-Guichard e já é o quarto colocado. Atual campeão, o Montpellier segue sua recuperação: o time goleou o Bastia por 4x0.
.
Parece que todos querem ver a Juventus bicampeã do Calcio. O time de Turim passou fácil pela Atalanta por 3x0 e contou com tropeços de seus principais perseguidores. A Internazionale perdeu para a Lazio por 1x0, enquanto o Napoli perdeu em casa para o fraco Bologna por 3x2. A Roma também perdeu: 1x0 ante os gialloblu do Chievo. A jornada teve também vários 4x1: as vitórias do Milan ante o Pescara, da Fiorentina sobre o Siena e do Parma sobre o Cagliari (esse último no Ennio Tardini) tiveram tal placar
.

Dia de Kıtalar Arası Derbi/Intercontinental Derby na Super Ligi. No confronto que divide Istambul entre suas parte na Europa e na Ásia, melhor para o lado europeu: o Galatasaray venceu o Fenerbahçe por 2x1. Os outros times que compõem o G4 empataram: o Antalyaspor e o Orduspor ficaram no 1x1 no 19 Eylül Stadium, mesmo placar do empate entre o Beşiktaş e os Ankara Rüzgârı do Gençlerbirliği
.
A Eredivisie vai se tornando o campeonato mais equilibrado da Europa, com os cinco primeiros colocados separados por apenas três pontos. O líder PSV saiu de Eindhoven para empatar em Nijmegen por 1x1 contra o NEC no Stadion de Goffert/Goffertstadion/McDOS Goffertstadion. Do top 5, quem também tropeçou foi o Vitesse: o Vitas empatou com o RKC em 2x2. O Twente venceu o Heracles por 3x2, o Ajax goleou o Willem II por 4x2 e o Feyernoord fez 3x2 no ADO Den Haag.
.

Fim da División Profesional com final feliz para o Libertad. O time fez 2x0 no Sportivo Luqueño e sagrou-se campeão do Paraguai pela 16ª vez - o time Kure-Luque ficou em quinto. Dois outros times tinham chance de levantar o caneco hoje: o Nacional, que venceu o lanterna Independiente no Ricardo Gregor por 3x0; e o Guaraní, que perdeu para o Rubio Nú por 1x0. Os gigantes do país tiveram resultados bem diferentes: o Cerro Porteño goleou o Tacuary por 5x1, enquanto o Olimpia tomou de 4x1 do Sportivo Carapeguá.
.
Surpresa na PSL, a Premier Soccer League: o líder Kaizer Chiefs empatou em casa com a University of Pretoria: os Tuks seguraram o placar em 1x1. Melhor para o rival Orlando Pirates, que viajou até o Harry Gwala Stadium e venceu o Maritzburg United por 2x1. 
.

Fim de uma fila histórica na Liga Postobón. Após empate por 1x1 e vitória de 5x4 nos pênaltis, o Millonarios bateu o Independiente Medellín e venceu um turno do campeonato da Colômbia após 24 anos de espera. O título conquistado no estádio El Campín foi o 14º nacional da história dos Embajadores, número que consagra a equipe azul como a maior vencedora do país. 
.
Na Superliga masculina, o líder RJX perdeu para o Medley/Campinas no tie-break, deixando o SADA/Cruzeiro se aproximar da liderança: o time celeste venceu o São Bernardo por 3x0 no ginásio do Riacho. A grande surpresa da competição é o Canoas, que foi até o Rio de Janeiro e venceu o Volta Redonda por 3x1. Já na competição feminina, o Sollys/Nestlé/Osasco sofreu, mas venceu o SESI por 3x2. Outro favorito, o Unilever passou fácil pelo São Bernardo por 3x0 no Baetão, enquanto a surpreendente equipe do Amil fez 3x0 no Pinheiros.  
.

O Seattle Seahawks goleou de novo na NFL. O time fez 50x17 no Buffalo Bills em jogo realizado em Toronto, no Canadá na week 15, iniciada no Thursday Night Football com vitória do Cincinnati Bengals sobre o Philadelphia Eagles por 34x13. Em jogo emocionante, o Dallas Cowboys precisou do overtime para fazer 27x24 no Pittsburgh Steelers. Duas equipes venceram de 0: o Atlanta Falcons fez 34 pontos no New York Giants e o New Orleans Saints anotou 41 pontos no Tampa Bay Buccaneers. Destaque também para a vitória do Green Bay Packers sobre o Chicago Bears por 21x13, em jogo que garantiu a NFC North para os cheeseheads; para a vitória do Denver Broncos sobre o sempre difícil Baltimore Ravens em pleno M&T Bank Stadium e para o bom jogo entre Houston Texans e Indianapolis Colts, com vitória dos texanos por 29x17. Ainda serão jogados o Sunday Night Football, entre San Francisco 49ers e New England Patriots e o Monday Night Football entre Tennessee Titans e New York Jets

domingo, 16 de dezembro de 2012

Eu não te esqueci, São Paulo

Convenhamos, hoje pouca gente vai se lembrar de você. Todo mundo vai falar de outro time, que foi campeão mundial. Um clube que tem mais torcida, que chama mais a atenção... a vida é assim. Como se já não bastasse, muitos dos seus "torcedores" se esquecem de você e preferem ficar provocando quem foi campeão hoje ao invés de te louvar e te saudar, como deveriam fazer não só hoje, mas todos os dias.
.
Tem quem esteja contigo porque você tem essa monstruosidade de títulos, e só. Eles não sentem, não sabem o que é ser são-paulino. Pior: acham que ser tricolor é depreciar os outros, e espalham essa fama ingrata, que não condiz com a verdade. A esses "torcedores", sempre com aspas, apenas digo que o melhor que vocês tem a fazer é ir lá azucrinar os outros. O São Paulo Futebol Clube merece muito mais.
.
Merece amor. E você, São Paulo, que a minha vida inteira foi o meu maior amor, hoje digo que está empatado na primeira colocação - comigo você é sempre campeão. Isso não é nenhum demérito, já que quem divide a liderança contigo é uma pessoa que eu aprendi a amar mais do que a mim mesmo, igual você. Uma pessoa que, como você mesmo, tem seus defeitos, reconhecidos, mas mesmo assim é perfeito pra mim e me faz feliz. E ah, como você(s) me faz(em) feliz !
.
Como todo caso de amor, você já me deu motivos pra me desistir, mas eu segui firme porque meu amor é muito maior uma decepção. Não esqueço os pênaltis que o Dida pegou do Raí em 1999, os malditos gols no finzinho do Geovanni e do Agudelo... você já me fez sofrer São Paulo FC, bastante. Mas pra cada lágrima eu comemorei 5 gols e fiquei feliz incontáveis vezes de maneira impossível de ser explicada em palavras.
.
Aquela final do Paulistão de 1998 com gol do Raí, o Paulistão de 2000 com aquela falta mágica do Rogério Ceni, a Libertadores da América de 2005 vencendo o River Plate na Argentina, o tricampeonato de fato e hexacampeonato de direito brasileiro e, agora, o título aguentando muita porrada e jogando muita bola contra o Tigre na Copa Sul-Americana... quantas alegrias, quantos títulos, quantos gols eu não comemorei ? A única certeza é que quando você aparece, não importa aonde, eu paro e te acompanho. É amor.
Quem te ama de verdade não te esquece. Eu não te esqueci. Deixem os outros comemorarem ou provocarem graças a um título, a minha festa é pra comemorar o seu aniversário e esse sentimento maravilhoso que é ser são-paulino - sentimento esse que a cada dia cresce.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Pela primeira vez desde quando comecei a ver futebol, o Mundial não tem favorito

Comecei a acompanhar futebol em 1998. Não me lembro do Mundial entre Real Madrid e Vasco da Gama, mas lembro vagamente do que vi de Palmeiras e Manchester United, em 1999. De lá pra cá, quando um time brasileiro enfrenta um europeu, o roteiro é quase o mesmo: muito favoritismo da equipe do Velho Mundo antes da peleja e uma partida igual no gramado - a derrota do Internacional pro Mazembe em 2010 e o passeio do Barcelona ante o Santos, em 2011, foram exceções, e não regra.
.
O que eu vejo em 2012, porém, é um clima bem diferente. O Chelsea tem estrelas, claro. Mas tenho alguma dificuldade em vê-los como um time tão equilibrado como é o Corinthians. Óbvio que Petr Cech é um goleiraço, Frank Lampard joga muito bem, a trinca ofensiva formada por Eden Hazard, Oscar e Juan Mata é fora de série e que, com Rafa Benítez (e só com ele) Fernando Torres atua bem. Ainda temos Ramires, David Luiz, Ashley Cole... grandes jogadores. São destaques individuais, mas coletivamente muitos desses pontos se anulam, já que falta cancha aos atletas que sofrem com as seguidas mudanças no comando técnico - Roberto di Matteo ganhou a Champions League após assumir o time insosso de André Villas-Boas e foi demitido há cerca de um mês. 
.
Faço uma relação do atual Chelsea com o Liverpool de 2005, que perdeu para o São Paulo: os Reds eram um bom time em uma excelente fase. Os Blues são um ótimo time em uma fase bem regular. 
.
O Corinthians tem uma equipe que brilha, e jogadores que vez por outra decidem sozinhos - Romarinho, Emerson Sheik, Paolo Guerrero, Paulinho, Danilo. Mas, claro, não dá pra deixar de citar Cássio, Ralf, Douglas, Jorge Henrique... é um time entrosado e que joga sob a batuta de Tite há muito tempo. Se não tem as estrelas, tem muito mais entrosamento, já que todo mundo se conhece. E não falta qualidade para esses atletas. 
.
Além de tudo, o Corinthians parece contar com uma pitada de sorte. Rafa Benítez era o técnico do último time inglês que enfrentou um brasileiro no Mundial e perdeu para o paulista São Paulo - paulista, como o Corinthians. Também lembro que um dos principais ícones do time azul, o zagueiro John Terry, contundiu-se e nem para o Japão foi.
.
Taticamente, arrisco dizer que as laterais definirião o campeão. Alessandro e Fábio Santos tem deficiências técnicas evidentes que podem ser exploradas pelos flancos adversários ou por algum winger mais recuado. Pelos lados dos Blues, Ashley Cole avança demais pela esquerda e costuma deixar uma avenida nas costas. Na direita, César Azpilicueta parece ainda menos entrosado com o restante do plantel e Branislav Ivanovic, zagueiro de origem, muitas vezes faz a posição
A única certeza é que vai ser um jogo histórico, e deve ser muito disputado. Vale e muito a pena vê-lo.
.
...
.
Correção: minha amiga Déborah Lima me corrigiu, lembrando da derrota do brasileiro Palmeiras para o inglês Manchester United - tinha escrito que ingleses nunca haviam ganho de times tupiniquins em finais de Mundiais.

Não ache que eu tô bem

Agora, de férias da faculdade, eu pretendo escrever aqui sobre alguns assuntos, como sempre faço. E, bem, isso pode dar a falsa impressão que eu tô bem e feliz. Não, eu não tô nem bem e nem feliz - e o importante agora é que as pessoas que sabem disso tenha ciência dessa minha condição.
.
É horrível pressionar uma tecla qualquer do celular pra ver se tem SMS, com alguma esperança mesmo sabendo que as chances são nulas, e não ter; ver Grey's Anatomy e começar a comparar a sua situação com algumas outras tão tristes quanto, é horrível não saber o que você vai fazer... é ruim ver tantas e todas essas mudanças que tem tanto a ver com as que já aconteceram antes, é péssimo te ver por aqui e não poder ir falar com você. Sofri, mas tudo voltou ao normal, mais hora ou menos hora. Que volte ao normal mais cedo que antes, e que volte. 
.
"- Because of that! Because I meant that! I promised I wouldn’t run. I promised I would love you. 
- Even when you hate me.
- Even when I hate you."

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Unidos da Tijuca 2012 ~ O dia em que toda a realeza desembarcou na Avenida para coroar o Rei Luiz do Sertão


No dia 13 de dezembro comemorou-se o centenário de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. No carnaval de 2012 ele foi homenageado pela Unidos da Tijuca, que sagrou-se campeã em um desfile em sua homenagem. Uso o samba-enredo da escola para fazer minha homenagem - atrasada.
.
"Nessa viagem arretada
Lua clareia a inspiração
Vejo a realeza encantada
Com as belezas do sertão!
"Chuva, sol" meu olhar
Brilhou em terra distante
Ai que visão deslumbrante, se avexe não!
Muié rendá é rendeira
E no tempero da feira
O barro, o mestre, a criação!

Mandacaru a flor do cangaço
Tem "xote menina" nesse arrasta pé
Oh! Meu padim, santo abençoado
É promessa eu pago, me guia na fé

Em cada estação, a "triste partida"
Eu vi no caminho vida severina
Á margem do Chico espantei o mal
Bordando o folclore raiz cultural...
Simbora que a noite já vem,

"Saudades do meu São João"
"Respeita Véio Januário, seus oito baixo tinhoso que só"
"Numa serenata" feliz vou cantar
No meu pé de serra festejo ao luar...
Tijuca a luz do arauto anuncia
Na carruagem da folia, hoje tem coroação!

A minha emoção vai te convidar
Canta Tijuca vem comemorar
"Inté Asa Branca" encontra o pavão
Pra coroar o "Rei do Sertão""
.
...
.
Você pode ver o desfile completo aqui e ouvir o samba aqui.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Ana Carolina ~ Problemas

"Qualquer distância entre nós
Virou abismo sem fim
Quando estranhei sua voz
Eu te procurei em mim
Ninguém vai resolver
Problemas de nós dois.

Se tá tão difícil agora
Se um minuto a mais demora
Nem olhando assim mais perto
Consigo ver por que tá tudo tão incerto
Será que foi alguma coisa que eu falei?
Ou algo que fiz que te roubou de mim ?
Sempre que eu encontro uma saída
Você muda de sonho e mexe na minha vida

O meu amor conhece cada gesto seu
Palavras que o seu olhar só diz pro meu
Se pra você a guerra está perdida
Olha que eu mudo os meus sonhos,
Pra ficar na sua vida!"
.
...
.
Vídeo

domingo, 9 de dezembro de 2012

Datena deu o maior exemplo de shownalismo que eu me lembro

No dia 28 de novembro, o programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, mostrou o "jornalista" José Luiz Datena negociando o final dum sequestro em Diadema, na Grande São Paulo. A situação, que custou cerca de 20 minutos para a emissora, chocou quem viu. Quando uso a palavra "chocou" não quero dar entonações positivas ou negativas (não por enquanto) para o ato, mas pouquíssimas vezes se viu uma situação tão delicada acontecendo na televisão
.
Mas, com todo respeito... que vergonha tudo isso. Um sequestro sendo negociado ao vivo é expor o telespectador ao que há de mais bárbaro no planeta, a uma verdadeira violência contra sua moral. O pior é que muitos gostam de "sentir na pele" tudo o que um sequestrador passa ou a "emoção" e a "adrenalina" de sentir-se um policial profissional.
.
Mais erros dessa atitude totalmente ridícula de Datena. Colocar isso no ar é premiar um criminoso e deixar isso bem claro para quem está em casa - que pode muito bem pensar "eu sempre quis falar com o Datena, vou sequestrar alguém para conseguir isso". O apresentador também passa uma imagem errada da profissão de policial - e de jornalista também. Para quem gosta de ver esse tipo de programação cheia de sensacionalismo, com todo respeito, falta algo pra se entreter na vida. 
.  
A situação fica ainda mais vergonhosa para Datena quando lembramos que ele criticou veementemente (e com razão) a tentativa de negociação de Sônia Abrão e do programa A Tarde É Sua, da Rede TV!, do sequestro da garota Eloá Pimentel, entrando em contato com Lindemberg Alves, sequestrador da menina, ao vivo. Valem lembrar que, na época, Zelda Mello (Rede Globo) e um repórter da Folha de S. Paulo também falaram com o meliante.
.
Hipocrisia, luta desenfreada por IBOPE... vergonha. Datena deu uma aula de como não se fazer jornalismo, do que não fazer, de como não agir de falta de caráter.